STTP realiza intervenção em linhas de ônibus para melhoria do serviço na área do Prata e UFCG.

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da gerencia de transportes da STTP, vai realizar alteração de linha de transporte coletivo na rota 500, que atende o bairro da Prata e trecho da UFCG.

A mudança acontecerá a partir da próxima segunda-feira, 09, e foi decidida após encontro com as lideranças comunitárias do bairro do Pedregal, que estiveram participando de uma reunião na sede da STTP para definir os detalhes, em conjunto com os representantes da empresa Cabral (Consórcio Santa Maria), que atende a localidade.

De acordo com o plano de itinerário que é atendido atualmente à comunidade, no Pedregal passam as linhas 550 (bairro-centro) e 055 (centro-bairro), cada rota com dois carros e um tempo de espera médio de 40 minutos entre um carro e outro, assim, a suspensão da linha 500 otimizará a operação das linha 055 e 550, onde seus carros passarão a integrar as respectivas frotas, restando 3 carros cada uma. Com essa intervenção, o tempo de intervalo entre carros diminuirá de 40 minutos para 27 minutos.

Os passageiros da linha 500 deverão pegar os carros da linha 550 na UFCG, e continuarão normalmente até o centro pelo bairro da Prata. Contudo, e dentro desse planejamento, a linha 550 deixará de atender o bairro do Pedregal para poder cobrir parte do itinerário da Linha 500 existente no bairro da Prata. A linha 055 continuará normalmente com o itinerário, porém com o incremento de mais um carro à disposição da população. Assim ocorrerá a melhoria da operação sem a necessidade de manobras nos ônibus em decorrência da sobreposição das linhas nas ruas estreitas da região.

Ainda com a necessidade de melhoria no atendimento do serviço na área do Hospital  Dr. Edgley, no bairro de José Pinheiro, será ampliada a oferta de vagas de transporte coletivo para a unidade de atendimento hospitalar que há tempos vem necessitando dessa ampliação da possibilidade de deslocamento de seus pacientes, melhorando a demanda daquela área da zona leste.

Vale ressaltar que a operação da linha 500 não fora totalmente extinta, mas ficando apenas como suspensa pelo período necessário a análise do comportamento das demandas da população.

Assessoria de Imprensa
06/10/17