Ministério Público do Trabalho adere a Campanha da STTP “Pare de dirigir teclando”.

Dados da STTP mostram que falar ao celular ou utilizar aplicativos de mensagens instantâneas enquanto dirige tem sido a infração de trânsito mais flagrada em Campina Grande, e segundo estabelece o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir manuseando o celular é infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação.

Para inibir condutores de veículos a tal prática no trânsito, a Prefeitura de Campina Grande, através da STTP, está desenvolvendo a Campanha “Pare de Dirigir Teclando”. A ideia é chamar a atenção sobre o perigo de manusear o celular enquanto dirige, uma das maiores causas de acidentes atualmente. E, para fazer parte dos apoiadores dessa campanha educativa, o Ministério Público do Trabalho na Paraíba – MPT – também aderiu ao movimento.

O Superintendente da STTP, Felix Neto, esteve, na manhã da quarta-feira, 19, realizando visita institucional ao Procurador Marcos Antonio Ferreira de Almeida – Coordenador do MPT em Campina Grande, e na pauta do encontro foi discutido o apoio e adesão daquela instituição pública para a atual campanha educativa da STTP, intitulada “Pare de Dirigir Teclando”.

De acordo com o procurador Marcos Almeida, o MPT será parceiro da campanha desenvolvendo inúmeras ações, inclusive emitindo recomendações para os diversos segmentos em que hajam trabalhos com motoristas. “Não podemos fechar os olhos para um assunto tão sério e de saúde pública. E nossa adesão vai contribuir para que se obtenha os melhores resultados”, disse o procurador.      

O apoio à campanha pelo MPT, abrange um raio de mais de 50 cidades coordenadas pelos procuradores: Marcos Antonio Ferreira de Almeida; Myllena Formiga Cavalcante de Alencar Medeiros; Andressa Alves Lucena Ribeiro Coutinho, Marcela de Almeida Maia Asfóra, e Raulino Maracajá Coutinho Filho. A entidade estará produzindo peças alusivas à campanha, que serão veiculadas em seus canais de comunicação ao longo da campanha e realizando a distribuição de material educativo entre funcionários, e estagiários do órgão.     

A campanha da STTP foi lançada em novembro e já tem recebido inúmeras adesões de empresas, órgãos públicos, e da sociedade civil organizada, visando chamar a atenção dos condutores sobre os números de acidentes ocasionados por erros humanos e desatenção ao trânsito.

Para o superintendente Félix Neto, a exemplo de outras instituições, o apoio do MPT é imprescindível à campanha da STTP pois chancela a responsabilidade de todos, de forma a repercutir a mobilização pelo estado e sensibilizar os profissionais procuradores, e mesmo a sociedade em geral”, disse o dirigente da autarquia municipal de trânsito.

Estudos mostram ainda que os riscos de acidentes por digitar enquanto dirige aumentam até 400%. Neste sentido, e como multiplicadores da campanha, um trabalho de ação preventiva também será desencadeada junto a todos os servidores do MPT, como parte do cronograma de atividades da Divisão de Educação de Trânsito da STTP.


Assessoria de Imprensa
27/12/18